"Alopecia areata tratamento"

Vou mostrar aqui neste artigo as características dessa doença (alopecia) para que você possa identificar e procurar seu tratamento. primeiro vamos intender o que é alopecia areata.

Alopecia areata é uma doença de causa desconhecida que forma falhas em formato arredondado no couro cabeludo ou em outras partes do corpo, e tem evolução progressiva.
É uma doença rara que ocorre na maioria das vezes em pessoas com menos de 20 anos, afeta aproximadamente 2% da população,  


Possíveis causas


Bom, a causa final ainda é desconhecida, mas existem algumas possíveis causas que seria:
predisposição genética e fatores emocionais e processo imunológicos. Algumas doenças podem ser associadas como alterações na tireoide ou vitiligo. 


Diagnóstico - Alopecia areata 


É analisada a área de queda de cabelo e também pode se retirar um pouco de cabelo próximo a área afetada para complementar o exame verificando a resistência e alguma anomalia em sua estrutura. Pode também ser feito uma biópsia para ser enviada para o laboratório.


Tratamento - Alopecia Areata   


É feita uma estimulação para que volte a crescer cabelo novamente, mas não é considerada cura definitiva para essa doença.
Veja como é feito:

  • Cremes ou injeções de cortisona aplicados sobre as áreas de calvície.
  • Imunoterapia, para neutralizar o ataque do sistema imunológico.
  • Medicações tópicas que aumentam o crescimento de cabelos.
  • Fototerapia (exposição controlada da pele afetada pelos raios ultravioletas).
  • Nos casos graves, uso de corticoides orais ou (mais raramente) intravenosos.

 Tudo isso é feito para acelerar o processo mas ela pode se curar espontaneamente pois é uma condição benigna.


Prevenção da Alopecia Areata


Não existe prevenção


Evolução


A alopecia Areata não mata o folículo, então como ele está vivo ainda, torna possível o novo crescimento do cabelo a qualquer momento, em média leva de 6 a 12 meses para que haja total recuperação, podendo também haver reincidências dessa doença. 
Previous
Next Post »